Telemedicina: em que consiste?

0
65

A definição mais rápida de telemedicina vem do seu significado etimológico, isto é, do que o conceito significa na própria palavra. Para isso, precisamos nos referir à língua grega. O prefixo "tel", do grego, significa distancia ".

Portanto, falando sobre telemedicina está falando sobre medicina a distância, mais precisamente, a prestação de um serviço vinculado à saúde à distância. Essa definição abre uma ampla gama de situações que podem ser consideradas parte da telemedicina.

Desde uma cirurgia em que um robô é direcionado em uma parte do mundo por um médico fisicamente em outro país, até o simples fato de uma conferência na web entre profissionais para a discussão de um caso clínico.

No sentido desses exemplos, Desde 2001, é possível a operação de robôs cirúrgicos remotos. Naquela data, uma colecistectomia – a remoção da vesícula biliar – de um paciente francês através de um dispositivo operado por um médico em Nova York foi concluída.

Porém, anteriormente, a comunicação entre profissionais a distância era uma ocorrência diária. Considere isso Desde meados dos anos 90, as grandes clínicas e hospitais do mundo tinham conexões em tempo real para a análise de pacientes complexos.

Com o surgimento de uma internet massiva, e atualmente com a presença da internet das coisas (no celular, na televisão, nos veículos), o conceito de 'ehealth´ Ao contrário da telemedicina, o ehealth implica sim ou sim o uso da internet como um meio para a medicina.

Algumas aplicações de telemedicina

Entre os diferentes usos da telemedicina, temos como mais relevantes:

História médica eletrônica

Diferentemente da história médica tradicional e tradicional do papel, o potencial de um registro de paciente no suporte a computadores é enorme.

Com a telemedicina, a possibilidade de armazenar registros médicos em dispositivos eletrônicos e em nuvens na internet acessíveis de qualquer lugar, inclusive para o paciente com uma senha de casa. A facilidade desse mecanismo melhora a velocidade da atenção.

Diagnóstico remoto

Graças à telemedicina é possível uma consulta entre um paciente e um médico que estão em pontos geográficos distantes. Até a interconsulta entre profissionais se torna fluida com essa modalidade. Para regiões geográficas com baixa acessibilidade, é uma maneira de melhorar a igualdade no acesso à saúde.

Aplicações de telemedicina
A telemedicina facilitou os procedimentos médicos e de diagnóstico. Mesmo, é atualmente decisivo em questões de educação a distância.

Monitoramento

Ações de controle de parâmetros vitais, como pressão arterial ou saturação de oxigênio, não exigem necessariamente que uma pessoa natural faça isso constantemente.

Com a telemedicina, é possível realizar medições remotas, economizando recursos e liberando tempo para profissionais como enfermeiros, para que eles possam realizar outras atividades mais prioritárias.

Educação a distância

O treinamento de recursos humanos em saúde também se beneficia da telemedicina. Com as conexões à Internet, você pode assistir a aulas, cursos e até cursos de pós-graduação completos de qualquer lugar do mundo..

Continue lendo: Descubra o uso adequado da Internet para melhorar seu bem-estar

Vantagens da telemedicina

Discutiremos agora quais são, em termos gerais, as vantagens da aplicação da telemedicina e, em seguida, analisaremos quais seriam seus problemas:

  • Redução de desigualdades: Com conexões à distância, você pode levar cuidados de saúde a pessoas geograficamente isoladas, por exemplo.
  • Aumento de velocidade: com a possibilidade de consultar especialistas em outras partes do planeta em minutos, o tempo para chegar ao diagnóstico é reduzido.
  • Mais participação: A telemedicina permite incorporar diferentes visões de um processo clínico. E vamos fazer isso em tempo real. Assim, o caminho para a saúde de uma pessoa ou população é enriquecido.
  • Estatisticas: o armazenamento em prontuários eletrônicos, o registro de vacinação em mídia de computador, os relatos de efeitos adversos armazenados nas nuvens da internet aumentam a possibilidade de gerar estatísticas quase em tempo real para saber o que está acontecendo com a saúde. Essas estatísticas são a base para a tomada de decisões sobre questões de saúde pública.
Vantagens da telemedicina
A telemedicina facilitou a consulta de profissionais sem localização geográfica importante. Além disso, reduziu o tempo para receber um diagnóstico.

Continue descobrindo: com que frequência você precisa fazer um exame de sangue

Problemas de telemedicina

Vamos ver então quais são as dificuldades atuais da telemedicina:

  • Privacidade: Um ótimo tópico de discussão nessa área é a preservação da confidencialidade dos dados. É importante que os registros médicos eletrônicos sejam seguros e que o eixo principal da relação médico-paciente seja respeitado.
  • Ética da atenção remota: Embora seja realizado por teleconferência, o atendimento médico ainda é um ato vinculado à ética dos profissionais. Até a Associação Médica Mundial tem uma declaração sobre ética em telemedicina.
  • Infraestrutura ruim: Embora os países que mais se beneficiariam com as possibilidades de telemedicina sejam subdesenvolvidos, também é verdade que, devido às suas condições econômicas, eles não têm a infraestrutura de redes e conexões suficientes para suportar a telemedicina.
  • Mudanças culturais: Profissionais e pacientes estão sujeitos a alterações. Essa mudança está nas crenças e práticas usuais dos cuidados de saúde quando confrontadas com a telemedicina. O processo de adaptação pode ser demorado e gerar suspeitas.

Em suma, embora tenham sido encontradas algumas desvantagens, a telemedicina Oferece vantagens muito importantes em termos de diagnóstico, informações sobre doenças e educação. Provavelmente continuará a evoluir de mãos dadas com a tecnologia.

The post Telemedicine: em que consiste? apareceu pela primeira vez em Better with Health.

Fonte

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Please enter your comment!
Please enter your name here