O efeito do azul no nosso cérebro

0
101

A luz azul do mar pode reduzir as taxas de ansiedade e depressão. Essa cor não era apenas a favorita de muitos pintores e artistas, mas nosso cérebro experimenta um grande equilíbrio quando entra em contato com ela.

cor azul melhora a ansiedade e depressão e traz equilíbrio

O efeito da cor azul no nosso cérebro talvez seja mais significativo do que podemos acreditar. É a luz que margeia nossos céus, a que balança nossos mares e oceanos e aquela tonalidade que é tão abundante no mundo dos marketing e publicidade. O azul não só tem um efeito relaxante, além disso, vários estudos concluem que ele pode melhorar nossa saúde física e psicológica.

Pablo Picasso costumava dizer que as cores são o reflexo de nossas emoções impressas na natureza. Não estava indo mal. A psicologia das cores nos oferece informações interessantes sobre como o impacto das sombras que nos cercam às vezes atrai fatores culturais.

Neste sentido, os trabalhos dos pesquisadores Andrew Elliot e Markus Maier Eles são uma referência. Eles nos mostram não apenas que eles surgem como uma valiosa ferramenta de comunicação. Além disso, alguns, como vermelho e azul pode mudar o nosso humor, aumentar ou diminuir a pressão arterial, altere o nosso metabolismo ou até produza fadiga visual. Vamos ver mais dados abaixo.

“Não há azul sem amarelo e sem laranja.”

-Vincent van Gogh-

O efeito da cor azul muda nosso cérebro

Existem cerca de 111 tons de azul. Entre eles, podemos encontrar desde o azul Chagall até o azul Vermeer. O pintor Yves Klein, representante do movimento neo-nadaísta, desenvolveu uma tonalidade de azul à qual deu seu nome para pintar obras para usar exclusivamente esse matiz. Diz-se também que a cor mais cara de todos os tempos era o azul ultramarino, porque era feito de lápis-lazúli.

O azul sempre fascinou a comunidade artística por um fato muito concreto: pelo impacto que causa no ser humano. Vasili Kandisky, por exemplo, costumava dizer que quanto mais profundo o azul estava em uma tela, mais ele convidava aquele que o contemplava a pensar no infinito. É essa cor que parece provocar em nós um estranho anseio em que residem pureza e sensibilidade.

Agora, o que a ciência nos diz sobre isso? É verdade que a cor azul pode variar nosso humor?

A psicologia do azul

Uma das obras mais interessantes para entender o impacto das cores é, sem dúvida, o livro de Eva Heller: Psicologia da cor, como as cores agem nos sentimentos e na razão. Nela, e graças a seus elaborados estudos, ele deduz os seguintes dados sobre a cor azul:

  • Azul é a cor preferida da população.
  • É uma cor que é interpretada como não ameaçadora, relaxante e serena.
  • Em publicidade é um dos mais utilizados porque induz a tranquilidade, confiança e segurança no usuário ou comprador.
  • Agora, às vezes, o azul também pode criar sentimentos de tristeza ou distanciamento.
  • O colo azul é usado para decorar espaços de trabalho porque De acordo com várias investigações, melhora a criatividade e a produtividade.
Folha azul e gotas de chuva

Os benefícios do azul para a saúde estão na natureza

Nos últimos anos, os estudos estão surgindo com grandes evidências científicas que nos convidam a levar em conta informações valiosas. O efeito do azul pode reduzir o impacto dos processos depressivos. Os psicólogos Joanne K. Garrett e Mathew P. White, da Universidade de Exeter University of MedicineNo Reino Unido, eles realizaram pesquisas com várias universidades em Hong Kong para descobrir o seguinte:

  • As pessoas que frequentemente visitavam áreas naturais onde a luz azul é mais intensa (mar, lagos, rios onde o céu é refletido na água, etc.) mostraram maior saúde mental.
  • Além disso, as taxas de depressão são reduzidas caso as pessoas continuem freqüente nesses cenários.
  • Por outro lado, outros estudos, como os realizados no Trinity College em Dublin, na Irlanda Eles concluem com esses mesmos dados. Além disso, este trabalho demonstrou como as vistas do mar estão associadas a menores taxas de depressão em idosos.

Finalmente, há outro fato que aponta algo interessante. As taxas de estresse e ansiedade também são significativamente reduzidas, quando compartilhamos o tempo com as pessoas que amamos nesses espaços naturais, onde a cor azul está presente. A) Sim algo tão simples como caminhar na praia com nosso parceiro, filhos ou amigos, é um exercício tão catártico quanto benéfico.

Paisagem azul

Conclusão

Rafael Alberti dedicou um poema à cor azul. Elogiou sua tonalidade no Mar Mediterrâneo, descreveu-a como a tonalidade que os gregos adoravam e a que pintava na Idade Média reverenciava dando às virgens em seus mantos aquela cor celestial e até divina.

O efeito da cor azul é imenso, profundo e evocativo. Nosso planeta, que chamamos de Terra, é na verdade o lar de uma quantidade maior de água, portanto, à distância e suspensa no infinito cósmico, seja aquele pontinho azul insignificante, mas maravilhoso, que Carl Sagan descreveu em seus programas.

O azul é catártico, relaxante e curador. Assim, não vamos evitar abraçá-lo, deixar que a luz dele nos acaricie com frequência onde ele normalmente vive: em mares, praias, lagos, rios e outros cenários onde a natureza continua a vibrar em equilíbrio.

Fonte

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Please enter your comment!
Please enter your name here