50 curiosidades sobre o cérebro humano

0
259

Neste artigo você saberá 50 fatos curiosos sobre o cérebro que você provavelmente não conhecia, com base em pesquisas. Embora tenha sido estudado há anos, devido à sua complexidade, o cérebro ainda é em grande parte um mistério para a ciência.

Agora está na moda e é cada vez mais comum ver artigos ou pesquisas revelando alguns de seus mistérios, que são usados ​​para explicar fenômenos psicológicos. No entanto, existem muitos dados que não são descobertos até você entrar no estudo.

Curiosidades sobre o cérebro

1- O número de neurônios no cérebro humano adulto pode ser comparado ao número de árvores na Amazônia, enquanto o número de conexões ou sinapses é equivalente ao número de folhas dessas árvores.

Isso em números se traduz em cerca de 86 bilhões de neurônios, enquanto, se falarmos de células da glia, o número aumenta cerca de 10 vezes mais.

2- Por outro lado, um único neurônio pode estabelecer cerca de 20.000 sinapses. No cérebro adulto, existem aproximadamente 100 a 500 trilhões de conexões; enquanto um recém-nascido atinge os quatrilhões.

3- O recém-nascido tem quase o dobro de neurônios que um adulto.

4- O cérebro consome glicose para funcionar e usa 20% de oxigênio do corpo.

5- Este órgão produz continuamente impulsos elétricos, mesmo que estejamos dormindo ou em repouso. Com a energia gerada pelo cérebro, uma lâmpada de 20 watts pode ser acesa.

6- O cérebro humano pesa aproximadamente 1300 ou 1400 gramas. Para nos dar uma idéia, nosso cérebro pesa mais que o de um macaco (localizado em cerca de 95 gramas). Mas menos do que a de um elefante (6000 gramas). Por outro lado, o cérebro de um gato pesa 30 gramas e o de um cachorro 72.

7- No entanto, proporcionalmente, o ser humano tem um cérebro muito maior em relação ao tamanho do seu corpo. De fato, o cérebro constitui 2% do peso corporal total.

8- O córtex cerebral é a maior parte do cérebro, constituindo 85% do peso cerebral.

9- O cérebro é um órgão que tem mais gordura (para mielina). De fato, 40% disso é matéria cinzenta (corpos celulares próprios e dendritos). Enquanto 60% é substância branca.

10-75% do cérebro é água.

11- O processo de evolução se reflete em seu cérebro: a parte mais interna (profunda) ou reptiliana é responsável pelos processos mais básicos e instintivos; depois, há o sistema límbico responsável pelo processamento emocional e, em seguida, a camada mais externa onde localiza-se o córtex cerebral responsável por funções mais complexas e é uma região evolutivamente mais nova, o que nos torna mais racionais.

12- O sistema nervoso começa a se formar cerca de 18 dias após a concepção e se desenvolve durante as primeiras 20 semanas de gravidez através de um processo chamado neurogênese. A partir da semana 20, ocorre crescimento e maturação neuronal.

13- Nas primeiras semanas de desenvolvimento do feto, são produzidos mais de 200 mil neurônios por minuto.

Brain Neuron GIF by Harvard University - Encontre e compartilhe em GIPHY

14- No recém-nascido, o cérebro é quase do mesmo tamanho que um adulto e já contém neurônios que estarão presentes no resto da vida.

15- Estima-se que o número máximo de neurônios seja atingido aproximadamente aos dois anos de idade, e a partir daí eles se perdem gradualmente por um processo chamado apoptose, sobre o qual falaremos mais adiante.

16- Cerca de 150 dias de gestação, os primeiros sulcos do córtex cerebral ocorrem. Aos 180 dias, os sulcos secundários nascem e a primeira mielinização ocorre.

17- O cérebro é desenvolvido por áreas, de modo que as áreas mais primitivas e internas crescem primeiro e depois as de maior complexidade e evolução, como o córtex cerebral. De fato, a última parte a ser desenvolvida é a área pré-frontal.

18- Até a idade adulta, o sistema nervoso não para de crescer, aproximadamente até 21 anos ou mais. Esse crescimento ocorre diferentemente de acordo com as idades (mais rápido na infância) e apresenta picos de mielinização em diferentes partes do cérebro, de acordo com o estágio evolutivo.

19- A mielinização de uma área corresponde ao seu desenvolvimento e, portanto, quando começa a ser utilizada pelo homem. Por exemplo, quando as áreas motoras se tornarem mielinizadas, a criança alcançará cada vez mais movimentos precisos e controlados.

Resultado da imagem myelin lifeder.com

20 – As células gliais continuam a crescer após o nascimento.

21- O primeiro sentido que se desenvolve é o toque, que começa a aparecer no estágio fetal. Cerca de 8 semanas de gestação, os lábios e as bochechas podem notar contato, embora existam autores que já identificaram sensibilidade na boca às 6 semanas. Por volta da semana 12, todo o corpo é sensível, exceto a coroa e as costas.

22- O lobo frontal é a última parte a alcançar o desenvolvimento, a que se desenvolve mais lentamente e a primeira a se deteriorar ao longo dos anos.

Resultado da imagem do lóbulo frontal lifeder.com

23- Todo o processo de crescimento da pessoa e, conseqüentemente, do cérebro, é totalmente influenciado pelos aspectos genéticos e epigenéticos que recebemos de nossa mãe e pai. Ao mesmo tempo em que os estímulos do ambiente atuam tanto intra-uterinos quanto extra-uterinos. Em suma, o sistema nervoso estende seu desenvolvimento interagindo com o meio ambiente e com eventos geneticamente programados.

24- A inteligência é um aspecto que também é modulado por fatores ambientais e genéticos, mas com o passar dos anos o aspecto genético tem mais peso. Dessa forma, você tende a ter um QI mais semelhante ao de seus pais à medida que avança na idade.

25- Um ambiente enriquecido para a criança, o que implica que ela está cercada por diversas experiências, brinquedos, livros, músicas, ensinamentos etc. É extremamente benéfico para o cérebro em termos de conexões e aprendizado. Enquanto um ambiente ruim, onde não há estimulação adequada, pode fazer com que o cérebro não atinja todo o seu potencial.

26- Existem períodos necessários para o aprendizado de certas habilidades, chamadas períodos críticos. Nesse momento, o cérebro se prepara para receber algum conhecimento, como a linguagem. E a criança é surpreendentemente hábil em adquiri-los, como se fosse uma esponja que absorva todas as informações disponíveis.

No entanto, se esses períodos passarem e o menor não for ensinado, pode ser muito complicado e até impossível para ele aprender a habilidade. Isso acontece, por exemplo, com o idioma.

27- Apenas cerca de 5 minutos sem oxigênio são suficientes para que ocorram lesões cerebrais.

28- Quando ocorrer uma lesão cerebral, novos neurônios não nascerão. No entanto, todo o seu cérebro começará a compensar a perda através de uma nova maneira de organização. Isso ocorre devido a um fenômeno chamado plasticidade.

Resultado da imagem do lóbulo frontal lifeder.com

29- Existe um mecanismo natural de morte neuronal chamado apoptose que ocorre em todas as pessoas. Quando nascemos, temos o dobro de neurônios que vamos usar; isto é, temos “neurônios de sobra, apenas por precaução”. Posteriormente, cada um é colocado em seu devido lugar dentro do sistema nervoso e, em seguida, estabelece conexões, organizando-se. Uma vez concluídos esses processos, os neurônios restantes são eliminados.

30- Curiosamente e, juntamente com o acima exposto, no estágio pré-natal, a maioria dos neurônios morre em algumas áreas da medula espinhal e do cérebro.

31- Nosso cérebro se recupera mais rápido de lesões quando somos crianças do que adultos. Ou seja, as crianças têm mais plasticidade cerebral.

32- Sabe-se que após um período em que novos neurônios não nascem, eles apenas morrem. No entanto, foi descoberto recentemente que há proliferação neuronal ou neurogênese (criação de neurônios) em algumas áreas do cérebro, como o bulbo olfativo. É algo que está atualmente sob investigação.

33- Nosso cérebro é dinâmico, muda constantemente. Enquanto estamos realizando qualquer tarefa, novas sinapses são criadas continuamente.

neuropsicologia "width =" 440 "height =" 347

34- Você sabe quando está definido um estágio? Enquanto dormimos, já pode ser uma soneca de uma hora ou uma noite inteira. É por isso que descansar é tão importante. Existem várias investigações muito interessantes, mostrando que após horas intensas de aprendizado, temos mais sono REM. Que esse aprendizado possa ser consolidado até vários dias após o treinamento, assim como o desempenho da atividade aprendida é pior se houver privação de sono.

Isso acontece porque nosso cérebro “revive” o que aprendemos durante o sono, um período silencioso em que nenhuma interferência de informações externas é recebida. Dessa forma, os mesmos circuitos neurais que foram ativados quando você aprendeu a tarefa são ativados. Graças a mecanismos químicos e elétricos, as memórias são armazenadas mais estáveis ​​no cérebro.

35- A capacidade do nosso cérebro parece ser ilimitada.

Neurociência cerebral GIF de University of California - Encontre e compartilhe em GIPHY "width =" 350 "height =" 210 "class ="

36- Não há receptores para dor no próprio cérebro, ou seja, este órgão não pode sentir dor.

37- Antes dos 8 ou 9 meses de idade, os bebês estão preparados para adquirir qualquer idioma e são sensíveis a todos os sons e entonações. No entanto, após esse período, eles se adaptam aos sons da língua materna, custando muito mais para distinguir sílabas de outras línguas. À medida que a idade avança, fica mais difícil aprender um novo idioma.

38- Podemos reconhecer em seus rostos outro estado emocional sem precisar nos dizer nada, mesmo em fotografias. Essa tarefa parece ser desenvolvida principalmente graças a uma estrutura chamada amígdala, que é muito importante no aprendizado emocional.

39- À medida que aprendemos algo, o volume de certas áreas do cérebro pode aumentar enquanto aumenta o número de sinapses. Isso se manifesta muito claramente com os famosos estudos sobre o cérebro dos taxistas de Londres. Eles parecem ter um volume maior em uma determinada parte do hipocampo (região relacionada à orientação espacial e à memória) do que aqueles que não são taxistas.

neurociência cognitiva "width =" 507 "height =" 381

40- Nosso cérebro tem a capacidade empática de prever o que outra pessoa fará ou como está se sentindo. Por exemplo, existem estudos que mostram que, quando vemos uma pessoa caminhando, em nosso cérebro, as mesmas áreas que o indivíduo caminha são ativadas, mas muito mais levemente. Isto é devido aos neurônios-espelho, assim chamados porque eles “refletem” as ações de outras pessoas.

41- A percepção de calor, frio ou dor é subjetiva e interpretada pelo nosso cérebro. Cada pessoa pode desenvolver um limiar diferente de acordo com suas experiências. De fato, existem casos curiosos de insensibilidade congênita à dor.

42- Você já se perguntou por que bocejamos? Parece que o bocejo é realizado para enviar mais oxigênio ao cérebro e, assim, “esfriá-lo”, mantendo o funcionamento ideal.

43- Existem dois hemisférios cerebrais, o direito e o esquerdo, conectados entre si por estruturas como o corpo caloso. Estes são assimétricos, especialmente dependendo da área.

Resultado da imagem do cérebro lifeder.com "width =" 509 "height =" 448

44- Normalmente, o hemisfério esquerdo está se tornando mais especializado em linguagem à medida que avançamos na idade, enquanto a lei analisa principalmente aspectos não-verbais (como informações viso-espaciais ou entonação por voz). Naturalmente, isso não significa que a direita não possa processar o idioma ou as chaves não linguísticas esquerdas. Somente eles são mais especializados em determinadas tarefas.

45 – A assimetria cerebral geralmente é mais perceptível nos homens do que nas mulheres, mas não se pode negar que isso pode variar em cada pessoa.

46- As crianças apresentam um nível mais baixo de assimetria hemisférica do que os adultos.

47- Quanto menos assimetria hemisférica (como ocorre em crianças e mulheres), é mais fácil recuperar uma função após lesão cerebral, pois, como as funções são mais “distribuídas” entre os dois hemisférios, será necessário um dano maior que cubra mais estruturas perder alguma habilidade.

48- Diz-se que, no destro, o hemisfério (ou idioma) dominante é o hemisfério esquerdo. Nos esquerdistas, por outro lado, o hemisfério dominante é o correto. No entanto, esse problema gera polêmica, pois isso não ocorre em todos os casos.

49- É falso que usemos apenas 10% do nosso cérebro. De fato, sempre usamos 100%, o que acontece é que algumas áreas são ativadas mais do que outras, dependendo da atividade que fazemos.

Há muitas evidências para provar que isso não está correto. Por exemplo, supondo que 90% do cérebro não seja usado, quando uma lesão cerebral ocorre em algumas dessas áreas inativas, isso não afetaria nossas habilidades. No entanto, sabe-se que sempre que uma parte do cérebro é lesada, alguma habilidade é perdida.

Outro teste, entre outros, é que, usando diferentes técnicas de imagem cerebral, não foram encontradas áreas que não tenham atividade, exceto quando há dano cerebral.

50- Não há relação entre inteligência e tamanho do cérebro. Podemos tomar o exemplo que mencionamos anteriormente: o cérebro do elefante é muito maior que o dos humanos, no entanto, isso não implica que ele tenha maior inteligência.

Referências

  1. Azevedo, F., Carvalho, L., Grinberg, L., Farfel, J., Ferretti, R., Leite, R., … Herculaneum-Houzel, S. (n.d). Números iguais de células neuronais e não neuronais fazem do cérebro humano um cérebro de primatas isometricamente dimensionado. Jornal de Neurologia Comparada, 513 (5), 532-541
  2. Bustamante Zuleta, E. (2007). O sistema nervoso: dos neurônios ao cérebro humano. Medellín: Universidade de Antioquia.
  3. Dados cerebrais (s.f.). Recuperado em 01 de agosto de 2016, de Innovation & Creativity Development
  4. Rosselli, M., Matute, E. e Ardila, A. (2013). Neuropsicologia do desenvolvimento infantil. México D. F., México: Manual Moderno.
  5. Voytek, B. (20 de maio de 2013). Existem realmente tantos neurônios no cérebro humano quanto estrelas na Via Láctea? Obtido da natureza.
  6. Xantopol, M. (28 de março de 2016). OUTRAS CURIOSIDADES SOBRE O CÉREBRO HUMANO. Obtido no Mixfit.
  7. 100 fatos fascinantes que você nunca soube sobre o cérebro humano. (s.f.). Retirado em 1 de agosto de 2016, da Nursing Assistant Central
  8. 11 curiosidades sobre o cérebro. (11 de abril de 2016). Obtido no Science4you.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Please enter your comment!
Please enter your name here

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.